Muitas garagens com as quais trabalhamos deparam-se com clientes com dificuldades de controlar o veículo. Bastaria com verificar os pneus para detetar, à primeira vista, de onde vêm esses problemas. O flatspot é um fenômeno comum e que pode acarretar consequências graves, portanto, explicar aos clientes os perigos associados ao flatspotting é primordial para mantê-los em segurança, mesmo que nunca tenham reclamado disso.

Como explicar o que é o Flatspotting

O flatspot acontece quando o pneu apresenta uma área totalmente plana na banda de rodagem, o que provoca sérios problemas de aderência ao asfalto, colocando em alto risco os condutores e utilizadores da via.

O que pode causar o flatspot?

Existem várias causas que podem levar a este problema:

  • O armazenamento inadequado dos pneus: se não forem guardados adequadamente, os pneus deformam-se e um dos possíveis defeitos é este.
  • Se o carro esteve estacionado durante muito tempo, é possível que os pneus também desenvolvam este problema. Isso é especialmente comum quando é armazenado num ambiente de clima frio.
  • Que o utilizador tenha comprado pneus com um índice de carga inferior ao recomendado para o veículo dele, o que facilita a deformidade do pneu quando o carro fica muito tempo estacionado.
  • As travagens bruscas em circulação que bloqueiam a roda e fazem com que o pneu deslize pelo asfalto também podem deixar planas algumas áreas da banda de rodagem.

Quais são as consequências do Flatspotting?

É muito provável que, uma vez que o utilizador comece a rodar com o veículo novamente e a banda de rodagem aqueça, esta retome a sua forma e os problemas diminuam. Caso contrário, o pneu ficará completamente deformado, causando:

  • Falta de aderência e, portanto, menor controlo do veículo.
  • Maior possibilidade de danos no pneu durante a marcha devido à deformidade.
  • Aumento do consumo de combustível.

É sempre importante informar o cliente de que os problemas causados pelo flatspotting vão além do aspeto económico, envolvendo questões de segurança. Portanto, a abordagem do tema deveria ser nesse sentido.

Como resolver um flatspot no pneu?

Se o dano for irreversível, não há outra opção senão substituir os pneus afetados, pois com outro tipo de reparação é impossível devolver a forma ao pneu. No entanto, se o seu cliente identifica uma das possíveis causas como a mais provável de ter levado ao dano no veículo dele, sempre poderá dar-lhe os conselhos abaixo para que o problema não volte a acontecer:

  • Mover o veículo regularmente, mesmo que seja apenas para mudar a posição dos pneus.
  • Colocar tapetes sob os pneus se estacionar num ambiente frio para evitar o máximo possível que este problema ocorra.
  • Armazenar os pneus corretamente, recorde o cliente das melhores práticas caso saiba que ele costuma ter jogos de pneus de verão e inverno e diga-lhe para mudá-los a cada estação.
  • Não conduzir em excesso de velocidade e adotar técnicas de condução ecológica, que ajudam a prevenir travagens bruscas, embora na estrada seja sempre importante prestar atenção a possíveis imprevistos.

Não são muitas as medidas a tomar para prevenir o flatspotting, e elas são bastante simples. Com isso, é provável que os seus clientes fiquem satisfeitos de receber esse tipo de informação e conhecer as possíveis soluções que evitam que tenham novamente despesas com os veículos deles.

Alguma vez já teve de falar sobre o flatspot com os seus clientes? No final, prestar um bom atendimento, dar recomendações e oferecer um serviço de qualidade farão com que os clientes voltem ao seu negócio. Lembre-se que, para lhes oferecer os melhores pneus do mercado, podes contar com a Tirso Pneus, o distribuidor de pneus por grosso em Portugal com a melhor rede logística. Estamos à sua espera!